Uma doença que tem várias formas de manifestação, desde pequenas áreas sem cabelos até a ausência total de pelos e cabelos do corpo. A origem da doença ainda é indefinida, mas a teoria mais forte fala a favor de uma predisposição genética que desencadearia a reação auto-imune com ataque do folículo capilar e consequente queda do cabelo.

Os tratamentos podem ser clínicos, com uso de medicações tópicas ou infiltração de medicaçãoes,  ou então, já em casos mais graves e extensos, medicações orais podem ser necessárias. Há vários estudos em andamento de medicações imunobiológicas para casos resistentes, sendo possíveis alternativas em futuro próximo.